As salas de aula da Faculdade de Americana estão dominadas por mulheres. Não importa a idade, a cada processo seletivo, a Instituição recebe em média 750 novas alunas no curso superior.

No Vestibular 2019, estes números continuam a mostrar que as mulheres são maioria na Instituição. Foram mais de 1000 novos alunos, e mais de 60% deste público é feminino.

Os números vêm de encontro com os dados do Censo 2016, que revelam: elas são 57,2% dos estudantes matriculados em cursos de graduação.

E os sonhos são muitos independente da idade. Sabrina Pereira, 17 anos, aluna do curso de Tecnologia em Marketing, buscou o curso após uma oportunidade na empresa em que trabalha. “Completo 18 anos apenas no dia 31 de dezembro e percebi que preciso me especializar na área em que atuo. Trabalhava na área operacional de uma empresa de fitas, e hoje ganhei a oportunidade no marketing. Estou muito feliz”, disse.

Com 59 anos, Shirlei Aparecida Palopoli ingressou neste ano no curso de Medicina Veterinária para realizar um sonho. A empresária do ramo de imóveis deixou o terceiro ano do curso de psicologia e está feliz com a nova fase. “Tenho oito cachorros em casa, gosto muito de animais de pequeno porte, quero cuidar dos meus animais. É cansativo, mas é a descoberta de um mundo novo”, comentou.

A ideia da futura médica veterinária é ter uma organização não-governamental em Paulínia, onde mora. “Se eu puder entender mais sobre esta área vou poder aplicar meus conhecimentos e ajudar muitos animais. Hoje eles fazem parte da família”, afirmou.

Na sala de aula, as experiências são as melhores. Shirlei ficou impressionada com o número de jovens em sala. “Fui super bem recebida, ninguém tem preconceito devido a minha idade”, disse.

Já Sabrina Pereira lembrou que a troca de ideias com aqueles que tem mais experiências em sala é uma grande ajuda para entender o mercado de trabalho. “Na minha sala é bom ouvir as experiências dos mais velhos é muito bom e são exemplos de força de vontade”.

No dia da mulher, comemorado no próximo dia 8, a chegada ao nível superior é uma das principais conquistas femininas do último século. “A cada dia a mulher vem buscando seu espaço no mercado de trabalho, buscando melhores salários e qualificação profissional. E tudo isso começa aqui na FAM, é importante participar dessa formação acadêmica e também da formação destes futuros profissionais”, comentou a diretora acadêmica da FAM, Celia Jussani.

Entre sonhos e histórias que estão em cada sala de aula da Faculdade de Americana, tanto Sabrina, quanto Shirlei buscam crescimento e ver ao final do curso que tudo valeu a pena.

“Só quero crescer na carreira e quando ficar mais velha observar que consegui alcançar meus objetivos”, disse a jovem Sabrina.