Não precisa se desesperar: muitos jovens ainda não sabem qual área de atuação e carreira seguir e vamos te dizer com toda a certeza: isso é normal! Às vezes, não temos afinidade por cuidar de pessoas, ou não gostamos muito de números e contas ou podemos achar um saco ler páginas e mais páginas de um artigo ou livro. Passamos por uma fase complicada de achar que aos 17 anos (aproximadamente) temos que escolher o rumo da nossa vida. Mas, não é bem assim que acontece! Com o passar do tempo, depois de formados e inseridos no mercado de trabalho, podemos reavaliar nossas escolhas, opiniões e conhecimentos, para assim, decidir continuar seguindo o que escolhemos lá atrás ou optar por uma nova carreira. Nunca é tarde para escolhermos qual norte seguir, mas caso você esteja na dúvida para começar em breve essa carreira, nós vamos te ajudar!

 

Não sei qual meu tipo de personalidade e quais meus interesses!

 

Entender e pontuar qual seu tipo de personalidade, seus valores, aptidões e afinidades é um ponto muito importante na escolha da carreira. É nesse passo que você responde a perguntas como: ajudar as pessoas me satisfaz? Prefiro gerenciar ou executar? Entre outras perguntas que te levam aos três eixos principais de áreas de atuação: saúde, humanas ou exatas. Aqui, você descobre em que você tem mais habilidade, tanto na sua percepção como na percepção de outras pessoas.

Para te ajudar a descobrir o tipo de personalidade que você faz parte, indicamos o site 16Personalities. Nele, com base em algumas respostas você é direcionado para um tipo, dentre 16, de personalidade, como ativista, inovador, logístico, aventureiro, etc. Com a resposta em mãos, você terá dado um grande passo e com certeza terá clareado algumas ideias sobre como você se porta em relações profissionais e pessoais. 

Para te auxiliar ainda mais nesse processo, você pode pedir ajuda aos amigos e familiares, que podem te indicar os seus pontos cegos; que nada mais é do que pontos e traços em sua personalidade que você não enxerga mas demonstra a outras pessoas. Aqui, não tenha medo e não se assuste com críticas e feedbacks, pois o objetivo é ter opiniões sobre você mesmo diferentes da sua própria, que irão te auxiliar no processo de autoconhecimento. 

Com essas informações nas mãos, você pode juntar tudo e refletir: prefere estabilidade e segurança? Talvez prefira empresas tradicionais. Quer desbravar vários campos e funções, sem amarras? Quem sabe uma startup? O importante é analisar as informações que você conseguiu até aqui e pontuar as reflexões sobre suas preferências. 

Sei qual meu tipo de personalidade mas não sei qual carreira seguir dentre as que tenho afinidade!

 

Se você já se conheceu melhor, identificou, pontuou e refletiu sobre seus traços, aptidões e valores, está na hora de identificar quais cursos combinam mais com você e, mais uma vez, colocar na ponta do lápis  t-o-d-a-s  as informações sobre os cursos. Você pode realizar nosso Teste de Orientação Profissional, o TOP, que dirá quais cursos mais combinam com você, baseado em respostas sobre sua personalidade (que você já definiu anteriormente). Assim sendo, não vale responder só por responder, ok? Tem que ser verdadeiro! 

Após ter as respostas em mãos, vamos parar e analisar mais uma vez. Aqui não rola ser superficial e seguir apenas crendices como “só tem futuro quem é médico, advogado ou engenheiro”. Todas as profissões tem seus prós e contras e você precisa estar ciente disso antes de começar a segui-la. Descubra como o mercado de trabalho funciona, onde cada área te permite ir, pesquise empresas no segmento, converse com profissionais da área, tire suas dúvidas (o Linkedin é uma ótima ferramenta para isso) e anote tudo! 

 

 

Esse processo irá clarear sua trajetória em busca da profissão perfeita: uma opção que você tinha certeza que gostaria de seguir pode não ser mais tão atrativa assim para o seu gosto. 

Agora que você tem inúmeras informações em mãos, analisou cada uma, pontuou prós e contras, com certeza já sabe para qual caminho seguir – ou tem uma base bem melhor que antes. Nesse ponto, você já pode agendar um vestibular e seguir para o passo mais importante dessa jornada: a matrícula na facul!

 

E caso você ainda esteja perdido nesse vasto mar de escolhas com inúmeras alternativas, lembre-se do que falamos lá no começo: nunca é tarde! Sempre terão outros peixes nadando no mesmo mar que você, afinal, uma escolha não precisa ser decisiva para a eternidade! Você sabia que o famoso pintor Vincent Van Gogh, um dos mais renomados artistas até hoje, só pintou seu primeiro quadro aos 27 anos de idade? Independente do tempo, se agora, depois ou mais tarde, o importante é te fazer feliz!