O papel da qualificação nos momentos de crise

A crise econômica chegou ao Brasil e estamos vivendo uma recessão econômica. As demissões superaram as contratações em 1,54 milhão de vagas formais em todo ano passado, informou Ministério do Trabalho com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O cenário realmente é triste. A primeira crise para alguns, já para outros mais experientes um momento de observar qual o caminho seguir. Jornal, rádio, televisão e internet todos mostram um cenário complicado para o trabalhador.

Lidar com este medo de entrar para as estatísticas do desemprego gera certo desconforto para a maioria dos trabalhadores. E muitas perguntas ficam na mente: Qual o futuro a seguir? O que fazer? Até quando essa crise vai continuar?

Sendo assim, este é um momento de procurar e criar novos horizontes no mercado de trabalho. A qualificação profissional é um caminho a seguir.

Se você está à procura do primeiro emprego, a busca pelo nível superior no currículo é fundamental. Agora, se você já concluiu a primeira graduação, não pense que está livre de entrar para as estatísticas do desemprego.

Dentro do competitivo mercado de trabalho é necessário mostrar-se atuante e em busca de novos resultados para você e a empresa. Sendo assim, qualificar-se ainda mais para os padrões atuais é necessário. E com isso, a segunda graduação se faz muito necessário para complementar o conhecimento e o faturamento mensal.

Não espere ser mandado embora da empresa para buscar a sua qualificação e atualizar seu currículo. Esteja sempre à frente dos seus concorrentes, e assim continue a se destacar no seu dia a dia.


Deixe o seu comentário